Nos campos da Itália

Interessado desde criança em História Militar, o autor tomou conhecimento do pelotão de Polícia Militar da FEB através de um livro, presenteado pelo Cel Res PM Ediberto de Oliveira Melo, que apenas trazia referência ao assunto. Aprofundou-se em estudos através de pesquisas em revistas, livros, boletins gerais da época, jornais e entrevistas com alguns remanescentes do Pelotão da ´MP´, chegando ao resultado atual. Originalmente o Pelotão de Polícia foi criado tendo base homens da Guarda Civil de São Paulo, sendo os Oficiais e Sargentos dos quadros de efetivo do Exército Brasileiro. O presente trabalho objetiva explicar de uma maneira genérica o início da Segunda Guerra Mundial, o motivo do envolvimento do Brasil na guerra, a criação e envio da Primeira Divisão de Infantaria Expedicionária à Itália e um histórico da criação do pelotão da Polícia Militar, que originou a atual Polícia do Exército. Para tanto, iniciaremos o estudo alguns anos antes da declaração oficial da guerra contra os países do “Eixo”. Daremos uma visão da tendência política da época que, a princípio, não era só de neutralidade como de pendência para o lado do autoritarismo de Adolf Hitler. Narraremos as dificuldades para a formação da FEB, a viagem de vários dias em mar perigoso, infestado de submarinos inimigos e o desenvolvimento das tropas na Itália. Citaremos fatos relativos ao desenvolvimento do pelotão de polícia, desde a sua formação, desenvolvimento e posterior definição como tropa de elite do Exército Brasileiro. Finalmente entrevistamos alguns sobreviventes e teremos as biografias de todos os componentes do Pelotão de Polícia.