Mansão da Luz

O livro “Quartel da Luz, Mansão da Rota” é um rico documento que conta a história do Batalhão “Tobias de Aguiar”. A narrativa de mais de cem anos do prédio do Quartel da Luz, localizado à Av. Tiradentes, no coração de São Paulo, é intrigante e apaixonada. Fatos curiosos e que ajudaram a construir esta história prendem a atenção do leitor do início ao fim. Fotos inéditas ilustram os vários momentos marcantes da corporação. Impossível não se emocionar com as diversas passagens descritas de maneira simples, atraente e com precisão histórica. Impossível não se orgulhar destes homens capazes de dar a vida em prol da segurança dos cidadãos de bem. O que há por trás do muro do centenário prédio do Batalhão Tobias de Aguiar, onde está sediada a Rota, o mais polêmico grupo de elite da PM? Por que a tropa dessa unidade é tão temida pelos criminosos e aprovada pela maioria da população? Estas são algumas das respostas que o coronel da reserva da PM Paulo Adriano Telhada explica no livro “Quartel da Luz – Mansão da Rota”, que lança neste domingo, a partir das 18h, na Casa da Fazenda Morumbi (Avenida Morumbi, 5.594). Telhada, que já passou três vezes pelo batalhão, na última delas como comandante,ficou anos pesquisando arquivos, documentos e fotos para escrever o livro, de 651 páginas. Além de desvendar o mito que envolve essa unidade tão cobiçada pelos policiais militares, Telhada faz uma viagem no tempo com uma narrativa fácil e cativante, contando desde a pedra inicial para a construção do prédio, passando por revoluções, mortes e inquéritos até os dias atuais.”